Óleo de Palma Orgânico

Produtos_organicos

O óleo é extraído da polpa do fruto da palmeira oleaginosa Elaeis guineensis por métodos físicos (prensagem mecânica) sem uso de solventes ou outras substâncias químicas. O refino é feito de forma natural (fisicamente), são usados apenas produtos naturais no seu processamento (ácido cítrico e terra não ativada). Isso difere dos processos convencionais de refino químico que usam soda cáustica para a neutralização dos ácidos graxos livres. No refino físico do óleo de palma, os ácidos graxos livres são removidos por destilação.

Características

Esse óleo é altamente estável a oxidação devido à presença de antioxidantes naturais (tocotrienóis) e seu baixo teor de ácido linolênico (C18:3). O seu estado semisólido à temperatura ambiente ou em alguns casos com separação de fases se deve a sua composição peculiar de ácidos graxos com cerca de 50% de ácidos graxos saturados, 40% de monoinsaturados e 10% de poliinsaturados. Por não ser submetido a processos de hidrogenação artificial, é livre de ácidos graxos trans.

Aplicação

Alimentos em geral, cosméticos e indústrias óleos-química.

Ingredientes

Isento.

Embalagem
  • Caixas de 13,61 kg
  • Pode também ser envasado em tambores e a granel.
Transporte
  • Carga seca, evitar expor ao sol. Para percursos longos, indica-se usar transporte refrigerado.
  • Granel: caminhão com tanque em inox, serpentina de aquecimento e isotérmico.

Validade
  • 1 ano após a data de fabricação.
  • Granel: 18 dias a partir da data de fabricação.
  • As condições básicas de armazenamento devem ser respeitadas.

Estocagem

  • Manter em local fresco e seco. Evitar contato com o sol.
  • Granel: manter em tanque de aço inox ou aço carbono, revestido internamente com resina epóxi, sob temperatura no máximo de 12ºC acima do ponto de fusão. O aquecimento preferencialmente deve ser feito com água quente nas serpentinas e a uma taxa não superior a 5ºC/24 horas.

Fechar